terça-feira, 17 de dezembro de 2013

O fracasso da educação no Brasil (Por que o Brasil não fala inglês?)



Todas as culturas civilizadas admitem a importância da educação. E há também um reconhecimento amplo que o sucesso, na nossa atual sociedade de alta velocidade, depende da habilidade de entender e usar rapidamente a informação. 
Mesmo assim, os resultados escolares e acadêmicos continuam a se deteriorar com milhões de estudantes brasileiros completando seus estudos universitários sem ter atingido a plena capacidade necessária de leitura e escrita, tão essencial para a vida diária. 
Adicionalmente às consequências devastadoras que essa situação traz às vidas desses jovens, a repercussão ao longo da sociedade inclui centenas de bilhões perdidos anualmente com a incompetência, desemprego e criminalidade. 
O que está por trás da crise da educação? Será que existem alguns assuntos simplesmente difíceis de compreender? Será que os professores não são suficientemente bons para ensinar? Por que o brasileiro tem tanta dificuldade para aprender Inglês?
As soluções propostas são tão variadas quantos os problemas, mas muitas se baseiam em rotular o estudante como incapaz de aprender, ao invés de identificar o verdadeiro problema. 
O educador e filósofo L. Ron Hubbard investigou o campo da educação por três décadas. Neste período ele examinou o processo do aprendizado por completo, incluindo a habilidade de aplicar o que foi ensinado. Ele fez uma grande descoberta, que se concretizou como histórica e abrangente, isolando o único denominador comum aos severos problemas educacionais. 
Ao invés de simplesmente tomar um assunto ou seguimento do conhecimento em particular, ele descobriu algo totalmente omitido dos sistemas educacionais. Nunca houve realmente uma educação em relação à própria atividade de estudar.
O que Hubbard isolou e identificou são os obstáculos exatos que impedem a compreensão de qualquer assunto, ou mais especificamente, ele descobriu as barreiras ao estudo. 
Com o novo conhecimento de como essas barreiras são a única causa da educação fracassada e suas muitas consequências, ele desenvolveu soluções completamente funcionais, tornando esse conhecimento conhecido como Tecnologia de Estudo.
Aqui, então, está o primeiro método real de como estudar qualquer assunto ou campo de atuação humana e adquirir a habilidade de usar e aplicar o que foi aprendido. Este método é descrito com detalhes no livro Manual Básico de Estudo.
Na obra, Hubbard esclarece que cada barreira ao estudo causa específicas reações físicas e mentais nos estudantes, como dispersão, sono, tédio, raiva, tontura e até dor de cabeça, entre outros sintomas.
Normalmente, estas reações são muito bem notadas pelos estudantes, pais e professores. O que nunca tinha sido descoberto antes era a razão destes sintomas.
Um indivíduo começava a estudar, por exemplo, ficava disperso e sentia sono; achava então que deveria tomar café ou tirar uma soneca. A verdadeira causa da dispersão e do sono nunca tinha sido antes revelada.
Agora, com o método de estudo Hubbard o estudante não só descobre porque esta se sentindo mal quando estuda, mas também consegue identificar o que exatamente está causando a reação negativa, e sabe como vencer a barreira e compreender de forma plena.
Com o aprendizado de Inglês não é diferente. É muito comum que o aluno enfrente as três barreiras ao estudo na primeira aula e acumule tanta incompreensão nas aulas seguintes que a desistência é certa.
Com o uso do método de estudo Hubbard milhares de pessoas conseguiram finalmente aprender Inglês e se tornaram fluentes no idioma.
A Tecnologia de Estudo provou ser tão fantasticamente bem-sucedida que professores e institutos educacionais de todos os níveis começaram a aplicá-la. O sucesso é tanto que hoje em dia esta tecnologia é usada por dezenas de milhares de instituições de ensino em mais de 100 países.
Aprenda como aprender você também adquirindo e estudando o livro Manual Básico de Estudo de L. Ron Hubbard. Clique aqui!

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Sucesso depende de uma equipe confiável

Sem saber o que esperar de seus colaboradores fica difícil ter sucesso em qualquer empreendimento. E como não dá para ser bem-sucedido sozinho é vital obter o conhecimento de como prever o comportamento humano e saber em quem confiar.
Ninguém consegue realizar nada grande sozinho. De fato, para ter muito sucesso em qualquer empreendimento, você precisa de uma equipe na qual possa confiar.
Mas a preocupação quanto a que esperar de certa pessoa, limita o desenvolvimento de qualquer área de sua vida. Pessoas que, às vezes, parecem confiáveis se tornam seus piores inimigos. Já aconteceu com você?

Parecia tão bonzinho, mas logo que teve uma oportunidade o apunhalou pelas costas. Por causa destas experiências dolorosas, há uma grande insegurança na hora de escolher pessoas para trabalhar ou conviver com você.
Será que haveria uma maneira de prever o comportamento humano e saber em quem confiar? Será que seria possível penetrar a máscara social e saber exatamente o que esperar de uma pessoa antes do desastre?
Sim, há! Leia esta citação:
"O comportamento humano é algo que tem despertado a curiosidade dos seres humanos durante os últimos milhares de anos. Sempre que conhecem uma pessoa, com a qual se relacionam socialmente, será bom saber, ao olhar para ela e falar com ela durante alguns minutos, aquilo que poderá esperar na amizade com este indivíduo.
Teria algum benefício saber se ele vai fugir com sua esposa, se vai pedir seu carro emprestado e nunca mais voltará a aparecer, se vai ou não ser um bom amigo e se emprestaria cem dólares sempre que vocês necessitassem.
Porém, na esfera dos negócios, onde temos um alto nível de competitividade e de concorrência e assim por diante, a avaliação humana surge a dois níveis: primeiro, as pessoas com quem fazemos negócios como um negócio; e em segundo lugar, as pessoas que empregamos para tomarem conta de nosso negócio.” (...)
“Se repararem, a maioria dos fracassos nos negócios – aqueles que não se fundamentam em pura inépcia* – acontecem quando se confia erradamente em outro ser humano.”
*inépcia: incompetência ou falta de habilidade em uma tarefa em particular.
– L. Ron Hubbard (O Propósito da Avaliação Humana)
Hubbard percebeu que a emoção impulsiona a ação. Então, quando você consegue determinar a emoção mais predominante na vida de uma pessoa, poderá saber as ações que  realizará.
Ele desenvolveu uma tabela de avaliação humana com uma escala de emoções e mais 24 características de personalidade para cada emoção da escala.
Desta forma, é possível prever o comportamento humano e escolher as pessoas mais confiáveis para ajudá-lo a construir grandes empreendimentos.
Para mais informações sobre o tema da Avaliação Humana e como elevar seu nível emocional recomendo o livro Autoanálise de L. Ron Hubbard. Para adquiri-lo clique aqui